Blog

22.03.2013
Retorno de investimento é a palavra de ordem para executivos que apostam em redes sociais

Assim como muitas empresas que atuam no varejo, o nome da Nagem já fazia parte do boca a boca dos usuários de redes sociais, antes mesmo de a empresa ter uma identidade digital. O desafio era como transformar toda essa conversa em informações estratégicas e obter retorno para a empresa, além do valor agregado à marca? Até aí, nenhuma novidade. Todas as marcas estão em busca de medir o retorno do investimento.

 

O primeiro passo foi, primeiro, investir na cultura organizacional da empresa, ou seja, as redes sociais chegou mexendo com SAC, gerentes de produtos, gerentes de loja, marketing, recursos humanos. O planejamento, realizado durante um tempo médio com objetivos bem definidos, foi o caminho para colher e identificar o retorno do investimento. “A mídia online é fundamental na base de planejamento da empresa”, afirma Halim Nagem, diretor da Nagem.

 

Esse retorno foi acontecendo aos poucos. Uma conversa aqui e outra conversa ali. Um consumidor satisfeito. Uma crítica revertida. Uma venda. Um insight. “Graças à atenção que dispensou a um possível comprador, através do diálogo e do esclarecimento de dúvidas no Facebook, por exemplo, a Nagem comercializou, por meio de seu e-commerce, uma impressora que custava R$ 10 mil”, explica o diretor, Halim Nagem.  Atualmente, um dos principais tráfegos do e-commerce da empresa vem das redes sociais.

 

Além das vendas diretas, essas conversas estão imbuídas de insights, ideias e oportunidades. E, para organizar todo esse boca a boca, a Nagem recebe essas informações que foram transformadas em conhecimento para a empresa através de relatórios e consultoria focada em redes sociais. “Estamos sempre na busca daquilo que o consumidor quer e espera da gente, valorizando o que ele gosta, seja em produtos, atendimento, condições ou preços”, defende o diretor da Nagem, Halim Nagem.    

 

Mas, esses insights, muitas vezes, exigem rapidez em decisões estratégicas. Como por exemplo, outra venda da empresa aconteceu a partir da apresentação de produtos nos conteúdos para as redes sociais e em promoções demandadas pelos próprios internautas.  “Nossos preços estão alinhados ao mercado, mas, se percebemos que um concorrente oficial está trabalhando com valores mais agressivos, pontualmente acompanhamos essa trajetória para atender às expectativas dos nossos clientes”, explica o diretor.

 

Dessa forma, verificar tendências de mercado é outro tipo de retorno bastante aproveitado pela empresa, que agrega valor as suas ações de marketing, buscando projetos que dialoguem o mais próximo possível com os potenciais consumidores, de forma diferenciada, a partir de nichos. Com isso, a Nagem não identifica um retorno único, financeiro apenas, existem diversas potencialidades que podem ser exploradas e mensuradas.  “As ações nas redes sociais avançaram tanto que a Nagem, este ano, aumentou os investimentos em redes sociais”, finaliza Halim.

 

A Nagem é uma empresa com experiência no mercado de comercialização de produtos de alta tecnologia, escritório e papelaria. Atua desde 1990 e hoje já é referência em seu setor. 

 

 

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Notícias Relacionadas